Hepatites Agudas

190,00

Duração     |    9 horas
Avaliação     |     Teste escrito + avaliação da componente prática efectuada pelos monitores
Público-alvo     |    Médicos
Número de Formandos     |    Mínimo de 16, Máximo de 20

Quer um desconto? Torne-se um membro adquirindo Assinatura Premium, ou efetue login se já é sócio premium.
Categoria:

Centro Hospitalar do Porto

Preço

Descrição

A falência hepática aguda é uma situação rara com um espectro de apresentação clínica e analítica que compreende desde a encefalopatia e coagulopatia à disfunção multiorgânica e edema cerebral com hipertensão intracraniana.
A etiologia é multifactorial, sobretudo vírica, tóxica, auto-imune, alcoólica e metabólica. A grande maioria destas causas apresenta-se sob a forma de hepatite aguda mas sem falência hepática associada, sendo fundamental o saber reconhecer a entidade por forma a instituir o tratamento adequado e a sua evolução fulminante com evicção da transplantação hepática, o tratamento último da maior parte das situações.

Mostra-se, assim, fundamental, formar correctamente a população médica relativamente a estas entidades, suas formas de apresentação e abordagem, por forma a contribuir para um cada vez melhor outcome dos doentes, e evitar a morbi-mortalidade que lhes pode estar associada.

 

Objectivos

  • Rever conceitos de histologia, fisiologia e anatomia hepáticas
  • Definição(ões) de falência hepática aguda e suas manifestações
  • Mecanismos patofisiológicos na falência hepática aguda
  • Hepatites víricas (A, B, C, D, E) e outros vírus tipo herpes (VHS1/2, VZV, CMV, EBV, VHH6) e não herpéticos (adenovírus, parvovírus B19, flavivirus, etc)
  • Hepatites a cogumelos selvagens e outras toxinas
  • Hepatites induzidas por drogas: paracetamol, antibacilares, anticomiciais, etc
  • Hepatite isquémica e por golpe de calor
  • Doença de Wilson
  • Hepatite auto-imune
  • Outras causas: miscelânia – infiltração maligna do fígado, fígado gordo da gravidez, síndrome de HELLP, síndroma de Reye, Síndroma de Budd-Chiari
  • Manuseamento geral dos doentes com falência hepática aguda
  • papel da biópsia hepática na abordagem das hepatites agudas
  • Critérios para transplantação hepática

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Hepatites Agudas”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *